O esporte é uma das formas mais incríveis de realizar sonhos. Com ele, a vida de muita gente é transformada e colocada no caminho certo. Caminho que muitas das vezes não seria percorrido sem a ajuda dele. Nos últimos anos, ele também assumiu um papel mais social e inclusivo, virando um grande camarada pra ajudar a gente a realizar outro sonho: a igualdade. E a partir daí, ficou muito mais fácil de enxergar o talento de pessoas que antes não teriam a mesma oportunidade de fazer alguma modalidade por causa de preconceito. Só que ainda tem mudança pra ser feita e muito progresso pela frente! Por isso tem gente lutando para garantir que todo mundo possa entrar nesse meio dominado por um monte de marmanjo. E hoje, Dia Internacional da Mulher, mais do que nunca, é hora de lembrarmos das minas que tão dando o sangue pra deixar o mundo dos esportes radicais mais aberto pra quem quiser participar. Saca só essas guerreiras aqui, ó:

Bruna Kajiya – Kitesurf

Se tem alguém que ama Kite, esse alguém é a Bruna. Ela é uma das maiores expoentes da modalidade aqui no país e faz a correria pra trazer cada vez mais meninas pra praticar o esporte. E não tem incentivo melhor do que ter uma super campeã pra te dar aquela força: ela já venceu o título nacional quatro vezes, foi vice campeã do campeonato mundial PKRA 3 vezes e ganhou o título em 2009. Ela também ostenta o título de a primeira mulher a pousar um back side 315. Pensa num poder desses, bicho!

Maya Gabeira – Surf

A Maya ri na cara dos limites. Surfista super renomada e cheia de premiações, o que ela gosta de fazer é ir além e pegar ondas gigantescas. E não para por aí não! Ela já foi campeã do Billabong XXL Global Big Wave Awards várias vezes e também foi a primeira mulher a surfar no mar do Alaska. Pessoas como ela mostram pra gente como é possível levar uma vida muito mais emocionante e cheia de impacto na vida dos outros. O auto-desafio é o primeiro passo e isso Maya Gabeira faz!

Leticia Bufoni – Skate

A Lets é referência nas pistas de skate dos quatro cantos desse mundo. Ela é a maior representante que o esporte já teve e lutou com muita garra pra chegar aonde chegou, quebrando um monte de barreiras e gravando seu nome na mente de todo mundo que é fã da modalidade. Olha só a lista de títulos dela: três medalhas de ouro nos X-Games, quatro vezes Campeã Mundial de Street Skate (2010, 2011, 2012 e 2013), campeã da estreia feminina na Street League Super Crown em 2015, ano que também foi escolhida pelos leitores da Transworld Skateboarding como a Melhor Skatista Feminina do Ano. E pra completar: ela já virou personagem do jogo Tony Hawk’s Pro Skater 5 e agora tem a sua própria série de TV no Canal Off, a “Leticia Let’s Go”. Pensa só que ela começou aos nove anos de idade, convencendo o seu pai e todo mundo a sua volta de que skate também é coisa de menina. Que mulher, brother, que mulher! <3

Izabel Pimentel – Vela

Vela pode até não ser o esporte mais radical do mundo, mas pra meter a cara e fazer acontecer, tem que ser uma pessoa muito mais que radical: tem que ser competente, pioneira e quebrar todas as barreiras que aparecerem pela frente. Isso a Izabel sabe fazer! Pra ser a primeira velejadora brasileira a dar a volta ao mundo sozinha, ela passou por um milhão de perrengues, teve que desviar de todos as pessoas que desacreditaram e enfrentar de frente todo desafio que surgiu. Isso fez com que ela acumulasse muitas vitórias e conquistas durante toda a sua carreira. Uma guerreira, né? E a gente ainda nem comentou que ela já atravessou o Oceano Atlântico umas quatro vezes. Tem que ter coragem, viu?

Fernanda Keller – Triatleta

Seis vezes medalha de bronze no Campeonato Mundial de Ironman do Hawaii, Cinco vezes campeã do Ironman Brasil, Recordista mundial 14x Top 10 no Campeonato Mundial de Ironman do Hawaii, Hexacampeã do troféu Brasil de Triathlon, Tetracampeã do Triathlon Internacional de Porto Seguro, Tricampeã do Triathlon Internacional Del Atlantico / Argentina, Recordista Sul Americana de Ironman, Bicampeã do Ironman 70.3, Prêmio Forbes de Mulher Mais Influente do Esporte, Campeã Brasileira, Campeã do Circuito Company e Campeã do Circuito C&A. A gente não tem nem mais o que falar, esse resuminho da carreira da Fernanda fala por si só. Essa mulher de ferro é uma das maiores triatletas que esse Brasil já viu. Inspiração pouca é bobagem!

Teca Lobato – Wakeboard

A Teca é nossa parceirona e quebra tudo no Wakeboard: ela já ganhou o tricampeonato brasileiro, o bicampeonato mineiro e foi medalha de bronze no sul-americano de Medellin. Hoje ela divide a sua rotina entre os campeonatos e escrever matérias sobre as modalidades que pratica. Uma mulher-maravilha dessas, só podia estar usando tudo o que sabe pra motivar mais gente a ser heroína da própria história mesmo!

 

*Todas as imagens da publicação foram encontradas na internet, se você é dono dos direitos de alguma delas delas ou conhece a pessoa que possui, entre em contato com a gente que vamos dar os créditos corretamente. 🙂