A alimentação não está mais sendo buscada como momento de prazer, e sim como ferramenta para uma melhor qualidade de vida. Atualmente, com a crescente conscientização das pessoas, uma refeição não é mais escolhida por seu sabor, mas pela sua contribuição nutricional para o sistema imunológico.

De olho no bom rendimento das atividades diárias, fique por dentro da importância da alimentação e nutrição completa, voltada para que não falte energia em momento algum do seu cotidiano:

Carboidratos

Eles são os indispensáveis nutrientes fornecedores de energia e a principal recomendação para impulsionar as atividades físicas, cerebrais e o equilíbrio de todo o organismo. Os carboidratos são importantes para a saúde e ação de tecidos e células de todo o corpo.

Eles podem ser categorizados como simples ou complexos e são convenientes para a eliminação regular de toxinas, auxiliando na saúde do intestino e do fígado, além de serem fundamentais para a conversão em glicose.

O carboidrato simples também é conhecido como açúcar simples e pode ser obtido a partir de leite, vegetais e frutas. Já o complexo é chamado de amido, marcando presença em produtos integrais, legumes e vegetais.

As melhores fontes de carboidratos são frutas e vegetais frescos, pois esses alimentos podem contribuir com os demais nutrientes importantes para a saúde do corpo. E o melhor: sem alterações de processamento ou adição de açúcares que não sejam naturais.

Proteínas

Elas são as queridinhas de quem quer ter músculos saudáveis. Construídas por cadeias longas, as proteínas são formadas pela ligação de uma ampla variedade de aminoácidos, determinando, assim, a função e a contribuição de cada uma delas.

Dentre as funções desse nutriente, podemos destacar sua importância na formação de anticorpos. Ele fortalece e protege o corpo, aumentando a resistência às bactérias e aos vírus, sendo vital para a saúde de todo o tecido corporal e beneficiando, ainda, os olhos, a pele e o cabelo.

Investindo em carnes magras e demais fontes de proteínas, você pode contar com um reforço para o equilíbrio e uma melhor ação dos hormônios. É exatamente por isso que se estimula o consumo de proteínas em crianças, pois esse nutriente atua como um apoio para o hormônio do crescimento.

Consumindo mais proteínas do que o seu organismo precisa, elas são convertidas em energia. Por isso, além de contribuir para a beleza, elas ainda podem se destacar como reforço para que você conclua de forma satisfatória suas atividades.

Vitaminas

Esse nutriente é fundamental para o crescimento e o desenvolvimento saudável, impulsionando não só o funcionamento metabólico, mas permitindo digestões sadias e o fortalecimento do sistema imunológico. Pode-se contar com 13 variações de vitaminas essenciais e, dentre as de maior contribuição, destacam-se: A, C, D, E, K e as do complexo B, como os folatos e a riboflavina.

De olho na garantia da energia diária necessária, vale ressaltar que a vitamina D é produzida pelo próprio corpo. Portanto, não devemos nos atentar apenas aos alimentos, mas também aos hábitos saudáveis, como a exposição ao sol regularmente.

Para fortalecer o sistema digestivo, recomenda-se investir nas vitaminas B e C, pois elas são reconhecidas como funcionais na prevenção do câncer de cólon. Elas também auxiliam na conversão de carboidrato em energia e na saúde de ossos e dentes, além de favorecerem a absorção de ferro.

Para obter vitamina B, adicione grãos integrais, feijões, frutos do mar, folhas verdes e produtos lácteos às refeições. Mas, se você deseja reforçar as porções de vitamina C, invista principalmente em frutas cítricas, batata doce, pimentões, morangos e tomates.

Vitamina A

Ela é capaz de promover o crescimento esquelético e dentário, além de favorecer a saúde da pele, dos cabelos e dos olhos. Você pode obtê-la por meio de: fígado, vegetais verdes e amarelos, cenoura e produtos lácteos.

Vitamina E

Fortalece os fios capilares e regula o fluxo sanguíneo para o coração, sendo importante também para prevenir a perda de demais vitaminas e equilibrar os níveis de colesterol. Ela pode ser encontrada em alimentos derivados de soja, folhas verdes, cereais integrais, ovos, couve, óleos vegetais e muito mais.

Vitamina C

Importante para a formação de colágeno, essa vitamina age a favor da absorção de ferro, ácido fólico e proteínas. Ela ainda é conveniente para o fortalecimento de artérias, promovendo a saúde do sistema imunológico e prevenindo infecções, resfriados, estresses, fadigas e alergias, além de acelerar a cicatrização de feridas e queimaduras. Sua obtenção se dá pelo consumo de alimentos como tomate, vegetais verdes, batata doce e couve flor, entre outros.

Niacina

Auxilia na saúde de tecidos, pele, sistema nervoso e trato gastrointestinal. Essa vitamina apoia também a conversão de carboidratos em energia e pode ser encontrada em alimentos como aves, ovos, peixes, carnes magras, nozes, amendoins, gergelim e grãos integrais.

Ácido fólico

A alimentação e a nutrição podem ser fortalecidas com esse nutriente, que é capaz de favorecer a formação de glóbulos vermelhos e de ácido nucleico. Assim, ele promove a saúde do sistema circulatório e melhora a digestão de proteínas.

Diz-se que essa vitamina pode ser conveniente na prevenção do câncer e de doenças cardíacas ou neurológicas. Ela é obtida com a ingestão de alimentos como fígado, cenoura, abacate, laranja, feijões, soja ou, até mesmo, vegetais de folhas verdes escuras.

Tiamina (vitamina B1)

Auxilia na conversão de açúcar e amidos em energia, além de promover o crescimento infantil e o desenvolvimento da musculatura cardíaca. A vitamina pode, ainda, ser interessante para evitar fadigas e gorduras nas artérias. Esses benefícios são garantidos se seu cardápio contar com alimentos como: aveia, arroz, sementes de girassol, soja e integrais.

Riboflavina

Nutriente importante para a conversão de açúcares e gorduras em energia. Pode ser obtido com o consumo de alimentos lácteos, como fígado, folhas verdes, ovos e peixes.

Vitamina B6

Auxilia no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas. Além de ser importante para o controle dos níveis de colesterol, o nutriente ajuda a prevenir a retenção de líquidos e favorece a construção de hemoglobina. Pode ser encontrado em alimentos de origem bovina, levedura de cerveja, abacate, banana, ovo e leite.

Vitamina B12

Favorável para a saúde do sistema nervoso e a formação de glóbulos vermelhos, esse nutriente ainda pode auxiliar na construção de ácido nucleico e prevenir anemias. Basta investir em alimentos lácteos, carne bovina ou de porco e mariscos.

Minerais

Trata-se de nutrientes essenciais para o bom desenvolvimento do organismo e de suas funções diárias. Os minerais podem fornecer proteção e suporte para o corpo melhor se desenvolver nas atividades diárias.

O cálcio é um dos minerais mais comuns e aquele que pode ser encontrado de forma mais abundante em nosso organismo. Ele marca presença na saúde dos ossos e no sistema circulatório.

Ferro

É um mineral necessário para um sistema imunológico fortalecido, capaz de prevenir fadigas, fraquezas e anemias que podem levar ao desenvolvimento de doenças mais graves. Vale destacar que ele pode ser armazenado não só no sangue, mas também no baço, no fígado, nos músculos e na medula óssea.

Potássio

Pode ser encontrado em alimentos como tomate, banana, frutas cítricas, leguminosas e vegetais de folhas verdes. Ele impulsiona os músculos e o sistema nervoso, além de contribuir com a saúde do sistema cardiovascular.

Cálcio

Importante para a saúde de dentes e ossos, esse mineral atua também sobre músculos, nervos e coração. Ele favorece a coagulação do sangue, induzindo à melhor distribuição de nutrientes e tratando insônias, dores e desconfortos. Esses benefícios podem ser garantidos com alimentos como sardinha, legumes, sementes de girassol e produtos lácteos.

Cobre

Se você deseja um melhor uso do ferro, saiba que o cobre apoia a absorção desse outro mineral, influenciando, ainda, no metabolismo de proteínas e na formação de hemoglobina e glóbulos vermelhos. Dentre as fontes naturais de cobre, podemos destacar: ameixa seca, nozes, camarão, fígado e até mesmo ostras.

Magnésio

É conveniente para o equilíbrio do colesterol e a saúde dos dentes. Esse mineral ajuda na regulação da temperatura corporal e na conversão de açúcar em energia. O sistema nervoso, os ossos e o metabolismo também são beneficiados, levando ao melhor uso de carboidratos e aminoácidos.

Sua suplementação pode ser interessante para otimizar os resultados do tratamento de ataques cardíacos, poliomielite e até mesmo depressão. O magnésio é encontrado, em sua forma natural, em vegetais de cor verde escura, nozes, figos, abacate, sementes e banana.

Zinco

Esse mineral é funcional para o equilíbrio do colesterol e pode ajudar na absorção de vitaminas do complexo B. Atuante na produção de enzimas e insulina, o zinco também marca presença no metabolismo de carboidratos e auxilia na prevenção da queda de cabelo. Para garantir essa contribuição, deve-se investir em alimentos como amêndoas, carne de boi, fígado de frango, soja e sementes de abóbora.

Ferro

Ele marca presença em todas as células e permite uma melhor circulação do oxigênio na corrente sanguínea. Esse mineral pode ser obtido a partir de carnes, ostras, nozes, feijões e fígado.

Iodo

Trata-se de um mineral interessante para quem deseja queimar gorduras. Ele converte o caroteno em vitamina A e pode ser funcional no tratamento de condições da tireoide.

O iodo ajuda na absorção de carboidratos no intestino delgado, regula a produção de energia e impulsiona a beleza de dentes, unhas, cabelo e pele. Interessou-se por esses benefícios? Então, inclua mais frutos do mar e vegetais em sua alimentação.

Fibras

Elas são funcionais para quem busca o equilíbrio da flora intestinal. As fontes mais comuns de fibras são os carboidratos complexos, que proporcionam saciedade por um período de tempo mais longo (efeito muito buscado por quem deseja controlar o peso).

As fibras são oportunas, ainda, no equilíbrio dos níveis de insulina e na prevenção do desenvolvimento de cancro ou doenças cardíacas, proporcionando o controle do colesterol LDL e HDL.

Gorduras

Indo na contramão do que é dito, não tenha medo de comer gorduras. Essa palavra pode soar como uma ameaça à saúde e à boa forma, mas devemos admitir que há gorduras que favorecem o bom funcionamento do organismo. É importante ressaltarmos que a maioria dos alimentos naturais são fontes de gorduras, e elas desempenham funções de destaque na nutrição e na energia necessária no dia a dia.

Esse nutriente pode beneficiar a saúde dos tecidos e da pele, favorecendo as membranas celulares e induzindo a um melhor transporte de vitaminas. Logo, as gorduras não são vilãs: elas apenas devem ser consumidas de forma prudente.

Equilíbrio

Sabendo que alimentação e nutrição podem ser aliadas na prevenção de doenças e possibilitar qualidade de vida, conhecer os alimentos, suas composições e contribuições é essencial para construir um cardápio variado e equilibrado, com porções saudáveis de cada nutriente.

Gostou de ficar por dentro dos benefícios que uma alimentação saudável pode proporcionar? Assine nossa newsletter, receba mais conteúdos como este e aprenda a usar os nutrientes a favor de seu bem-estar!