Não há dúvida quanto à importância do controle financeiro para a obtenção de bons resultados empresariais. É por meio desse recurso estratégico que empresários são capazes de entender a real condição financeira de seus negócios.

A partir dos dados utilizados para o controle financeiro e das análises realizadas com base nestes dados, a empresa é capaz de identificar o que precisa ser modificado, suas necessidades de curto e longo prazo, melhores maneiras de realizar investimentos, entre outros.

Muitos aspectos devem ser considerados, como o número de vendas, a forma de recebimento e a situação econômica do mercado e, por ser tão completo, o gerenciamento das finanças pode ser um desafio para muitos varejistas.

Por isso, no post de hoje, vamos dar dicas para que o controle financeiro no varejo possa ser realizado de forma eficiente. Confira!

Conheça o mercado

Para que o controle financeiro possa ser feito de maneira eficiente, é importante ter uma visão completa do mercado em que a empresa se encontra — qual momento econômico deste mercado, seus potenciais clientes, demandas e, até mesmo, concorrentes.

Ao conhecer a dinâmica do mercado e identificar fatores de sucesso e de ameaça, bem como as tendências do ramo, é possível realizar as análises necessárias para traçar planos estratégicos e financeiros que permitam otimizar os resultados finais da organização.

Tenha um plano de negócio

Sabendo as características do mercado, é importante traçar um plano de negócio que vise manter a empresa segura.

Como o varejo sofre oscilações de demanda por motivos como sazonalidade e mudança de tendências, um plano estruturado faz com que o empreendimento esteja preparado para os diversos períodos, evitando prejuízos.

Além disso, este plano especifica as estratégias da empresa, a forma de atuação no mercado, prevê resultados e serve como um modelo de negócios. Por isso, é fundamental para que todas as outras etapas do controle financeiro possam ser realizadas de maneira correta.

Defina o orçamento anual

Definir o orçamento anual, buscando uma estimativa das necessidades de gasto e dos ganhos do empreendimento faz parte da gestão de finanças. Com esse orçamento, é possível ter uma visão mais clara da vida financeira da empresa.

Esse orçamento deve levar em consideração as estratégias definidas pelo plano de negócio e as possibilidades de custos, despesas e receitas. Também é importante considerar a necessidade de reservas para imprevistos e situações emergenciais.

Controle o fluxo de caixa

Controlar o fluxo de caixa é umas das medidas mais importantes da gestão financeira de um negócio. Isso porque é por meio deste controle que se obtém a relação entre a entrada e saída de recursos, possibilitando a análise de parte da saúde financeira do empreendimento.

Justamente por sua importância, é essencial que esse controle seja feito de forma organizada e completa, com o registro de todas as transações, suas datas e demais detalhes. Caso esse controle não seja realizado de maneira correta, as finanças da empresa podem ser prejudicadas de forma significativa.

Como um dos principais objetivos dos negócios é ter bons resultados financeiros, gerenciar o fluxo de caixa é uma maneira de garantir que este fique positivo, significando que a empresa teve mais entradas do que saídas.

Dessa forma, as organizações estarão prontas para realizar investimentos, reagir a imprevistos e, também, acompanhar as variações do mercado.

Realize o controle dos estoques

Não é difícil entender a importância do estoque para o varejo, não é mesmo? É por meio dele que o varejista atende às necessidades dos seus clientes.

Mas controlar os estoques nem sempre é simples. Um estoque que não atende à demanda causa uma visão negativa da empresa por parte dos clientes. Por outro lado, estoques muito grandes significam que parte do capital que poderia estar sendo utilizado para investimentos está, na verdade, parado na empresa, gerando custos de oportunidade.

Por isso, as empresas devem conhecer a necessidade de estoque para que este não seja insuficiente ou para que não represente capital parado.

É importante lembrar que essa quantidade ideal varia de acordo com o custo de reposição de estoque, o custo de pedido, custo de armazenagem e, também, de acordo com as características do produto comercializado.

Além de determinar a quantidade ideal de produtos em estoque e outros fatores quantitativos, é necessário realizar o registro de todos os itens estocados para que o controle possa ser eficiente. Dessa forma, o varejista poderá gerenciar os itens que estão em falta e os itens que têm mais saída, por exemplo.

Esteja atento às contas a pagar e a receber

As contas fazem parte do dia a dia das empresas e são peças chaves no controle financeiro. No caso das contas a pagar, é preciso ter cuidado para que essas sejam quitadas em dia, evitando juros e taxas adicionais.

Também é preciso ter atenção ao capital disponível para o pagamento dessas dívidas, evitando empréstimos e outros recursos que façam com que a empresa tenha mais gastos do que o planejado.

Já no caso das contas a receber, deve-se levar em consideração a forma de pagamento utilizada pelo cliente — crédito, débito, parcelamento, pagamento único, etc. Essas diferentes formas de pagamento afetam o fluxo de caixa e o capital líquido da empresa.

Conte com todos os colaboradores da empresa

Como mostramos, diversos fatores devem ser considerados na realização do controle financeiro das empresas e, geralmente, eles estão associados a uma equipe e não somente ao gestor de finanças.

Por esse motivo, existe a necessidade de treinamento de todos os envolvidos nos processos que dizem respeito às operações organizacionais. Os colaboradores devem estar cientes da importância do controle financeiro para a saúde do negócio e agirem de forma a facilitar esse gerenciamento.

Por exemplo, os funcionários responsáveis pelas vendas devem ficar atentos ao registro correto da saída de mercadorias, a forma de pagamento utilizada pelos clientes, além de identificarem a tendência de vendas etc.

Ter um controle financeiro pode apresentar alguns desafios para os varejistas, mas quando bem executado, ajuda a garantir o sucesso das empresas, servindo de auxílio para todas as decisões importantes na vida da organização.

E você? Gostou de saber mais sobre um controle financeiro eficiente no varejo? Então saiba ainda mais sobre os assuntos relacionados ao mundo dos negócios e às oportunidades de investimento, conferindo o nosso artigo “Mercado de alimentação saudável: saiba porque investir nele”.