O mercado de trabalho não se encontra em nenhum mar de rosas nos últimos anos. O aumento da concorrência e da exigência por parte das empresas (entre outras coisas) estão levando vários profissionais a buscar novas alternativas, como abrir uma franquia. Esse seria um meio termo entre fazer parte de uma companhia e arriscar tudo ao montar seu próprio negócio.

Trabalhar como franqueado é, basicamente, usar a marca de uma empresa para abrir seu próprio empreendimento. Dessa forma você terá uma espécie de filial, com direito de usar a imagem, o logotipo e as técnicas da companhia original. Sendo franqueado de uma rede de restaurantes, por exemplo, é possível usar as receitas e outros recursos.

Se você quer entrar nesse ramo, mas não tem ideia do que fazer, fique tranquilo. Siga as 9 etapas abaixo e comece sua franquia em pouco tempo. Acompanhe!

1. Avalie seu próprio perfil

A primeira pergunta que você deve se fazer é: por que quero abrir uma franquia?

Seu antigo emprego o deixava exausto ou frustrado? A renda não era suficiente para sustentar sua família ou seu estilo de vida desejado? O horário era muito ruim? Se ainda não pensou a respeito, agora é a hora!

Ao abrir uma franquia, você será como o dono da empresa e terá que investir bastante para que tudo funcione. Se seu novo trabalho não for algo que agrade, ou ao menos que atenda às suas necessidades, é melhor guardar seu dinheiro para outra coisa.

2. Pesquise os segmentos definidos

Agora você já sabe o que quer. Ótimo! Só precisa descobrir onde seus objetivos poderão frutificar. Dê uma pesquisada no mercado, veja quais franquias estão disponíveis para seu orçamento e quais delas atendem à maioria dos itens na sua lista de prioridades.

Dificilmente você vai conseguir tudo que quer de primeira, mas pode alcançar o suficiente se abrir uma franquia que seja mais próxima do seu gosto.

Para facilitar esse estágio, confira ao menos os seguintes pontos:

  • A rentabilidade que você deve ter;

  • O tamanho do investimento inicial;

  • Quanto tempo levará para receber seu investimento de volta;

  • Quanto tempo terá de se dedicar ao longo do dia;

  • Os riscos que o negócio oferece.

3. Estude sobre seu novo trabalho

A empresa em questão atende às suas demandas. Agora é sua vez de atender às expectativas dela. Você sabe com que tipo de público vai lidar? Como realizar o serviço ao qual se propôs?

Se você ainda não respondeu a essas perguntas com muito cuidado, não abra uma franquia. Se pular esse estágio, poderá parar em algum trabalho com o qual não se identifica.

Lembre-se: trata-se de um investimento alto, portanto esteja bem preparado antes de escolher sua área de atuação.

4. Faça contato com a franquia escolhida

Depois de filtrar as empresas que se encaixam melhor nos seus pré-requisitos, é hora de dar alguns telefonemas. Você não pode abrir uma franquia sem a permissão do franqueador, afinal. Sem falar que pode precisar tirar mais algumas dúvidas antes de fazer sua escolha definitiva.

Você pode extrair essas informações de vários lugares. A maioria das franquias disponibiliza ao menos uma página no site para explicar como o negócio funciona. Além disso, você pode ir a feiras e palestras, ou mesmo conversar com outros franqueados.

5. Analise o contrato

Sempre leia o contrato antes de assinar. Nem todas as franquias são vantajosas quando você lê nas entrelinhas. Certos detalhes do acordo podem desfavorecer bastante em alguns contextos, o que aumenta muito o risco.

Portanto, antes de abrir uma franquia, veja se o franqueador oferece um contrato bem explicado, tire todas as dúvidas e não deixe o setor jurídico pegar você de surpresa. Excesso de confiança ou pressa nesse estágio frequentemente levam à perda de boa parte do seu investimento.

Apenas para ajudar nessa etapa, confira ao menos os seguintes pontos:

  • Prazo de validade do contrato;

  • Direitos e obrigações das partes;

  • Multas por descumprimento de qualquer cláusula.

6. Entregue os documentos e assine

O contrato é promissor? Tudo foi bem explicado? Perfeito! Agora você pode focar em reunir os documentos exigidos para abrir uma franquia. Os mais básicos, como CPF, certidão de nascimento e comprovante de residência, sempre devem constar.

Além desses, você também deve levar a Circular de Oferta de Franquia (COF), que é o documento principal para esclarecimento da relação entre franqueado e franqueador, e uma Ficha de Pré-qualificação, que indica se você está apto a ser um franqueado.

A COF tem um prazo de entrega de pelo menos 10 dias antes que o contrato seja assinado. Esse documento vai definir alguns pontos, como:

  • O tipo de equipamento necessário;

  • A área geográfica de atuação;

  • O custo de instalação.

7. Busque o ponto ideal

Quando se fala em como abrir uma franquia, é preciso lembrar que você provavelmente precisará de um espaço físico – uma loja ou um escritório, por exemplo.

Agora que você já tem o contrato, precisa encontrar o local ideal. Se você fez a pesquisa dos passos 2 e 3 de maneira correta, já deve ter uma boa ideia de onde sua franquia deve ficar.

Lembre-se de considerar os detalhes: preço de manutenção, transporte de funcionários, acessibilidade de clientes, entre outros.

8. Faça o investimento inicial

Local? Confere. Contrato? Confere. O que falta? Colocar as mãos na massa! Agora você deve pegar aquele capital que estava separado para a ocasião e usá-lo para, de fato, abrir uma franquia.

Todos os estágios anteriores já devem ter preparado o cenário para isso, então não será tão difícil se você fez tudo certo até agora. Mesmo assim, esteja ciente de que algumas coisas podem não entrar no planejamento e você vai precisar se adaptar.

9. Lembre-se de pagar as taxas periódicas

Lembra-se daquelas obrigações que constam no contrato? Uma delas é o pagamento mensal de royalties para a franqueadora.

Eles podem vir na forma de uma porcentagem do lucro, ou em uma taxa bruta apenas para cobrir o amplo trabalho de divulgação da franquia, além da manutenção dos itens necessários para o trabalho. Assim como o valor do aluguel, essa despesa deve sempre constar no seu orçamento.

Começar seu próprio negócio pode ser uma oportunidade imperdível para sua vida profissional. Mas como você viu, antes de tudo é preciso seguir os passos acima. Depois, o caminho é se dedicar ao máximo para colher bons frutos e ter um ótimo retorno com o investimento.

Agora você já sabe como abrir uma franquia. Mas se quiser outras dicas antes de começar, aí vai o conselho: leia o nosso guia para montar um negócio de sucesso e descubra tudo que precisa saber. Boa sorte!